Arquivo

Fortalezas da Transição: Uma Reflexão sobre a manhã de Páscoa

Fortalezas da Transição: 

Uma Reflexão sobre a manhã de Páscoa

João 20: 1-18

As experiências diárias de nossas vidas são cheias de contradições e incertezas. Cada momento vivido é um equilíbrio entre o esperado, ou conhecido, e o que está para ser descoberto ou nomeado como verdade.

A visita de Maria à tumba de Jesus, pouco antes do amanhecer, descreve o impacto da transição. A mensagem do desaparecimento de Jesus e as palavras “nós não sabemos” somente levaram a mais questões. Alguns quiseram descobrir a verdade por si mesmos.

Cada um que chegava ao local da transição, trazia uma nova forma de nomear a experiência. O não nomeado, “outro” discípulo olhou para dentro e quando viu apenas panos, hesitou em adentrar completamente o desconhecido. Simão Pedro correu para dentro. Maria demorou-se depois que os outros foram embora. Desde aqueles que nomearam, hesitaram, ou correram para dentro, até aqueles que se afastaram ou se demoraram, cada um compartilhou do mistério sobre a resposta humana à transição.

Durante a transição, uma fortaleza sagrada é formada. Dentro desta fortaleza, cada um de nós, a nossa própria maneira encontra vida.

Como? No local da transição, somos lembrados do quebrantamento e revestimentos de dor. Para cada pai em luto. Para cada incerteza familiar. Para cada amante saudoso após a perda de seu amado. Para cada pessoa insegura sobre como o que conhecia tão bem, agora parece diferente. Para cada pessoa cujos objetivos levaram a uma porta fechada. Para términos e recomeços. Nossas vidas fluem através de uma série de transições para fortalezas de transformação.

Nós experimentamos transformação quando abrimos mão de expectativas e adentramos fortalezas que mudam nossa visão do que é possível. Nós experimentamos transformação novamente quando reconhecemos e encarnamos uma nova vida possibilitada através da transição do Jesus que nos é familiar ao Cristo Vivo.

Juntos, com amigos, companheiros, anjos e estranhos, nós nos reunimos em nossos próprios tempos de transição a fim de criar fortalezas para compartilhar um mistério pascal: Um dia fomos um povo que falou sobre vazio. Agora somos um povo que fala de transformação e vida nova.

Que possamos viver e nos mover através de fortalezas enquanto ouvimos a voz de Cristo.
por Rev. Elder Rachelle Brown, Moderadora Interina

em nome de
Igrejas da Comunidade Metropolitana O Conselho de Bispos/as

Elder Nancy G. Maxwell, Convener
Rev. Elder Pat Bumgardner
Rev. Elder Margarita Sánchez De León
Rev. Elder Tony Freeman
Rev. Elder Darlene Garner
Rev. Elder Héctor Gutiérrez
Rev. Elder Dwayne Johnson
Elder Nancy G. Maxwell
Rev. Elder Dr. Candace R. Shultis
Rev. Elder Mona West, PhD

Outras publicações